Conheça Ouro Preto, parte da História de Minas Gerais

Ouro Preto é uma cidade extraordinária! Ela se distingue por uma variedade enorme de detalhes que vem se somando a mais de 300 anos. Cidade mineradora, daqui saíram centenas de toneladas de ouro e pedras preciosas que foram enviadas para diversos países do mundo. Espalhadas por suas ruas, quintais, e encostas ainda existem mais de 200 bocas de minas de ouro, algumas abertas à visitação Guia Ouro Preto.

Cidade onde a religião cumpriu e ainda cumpre papel de grande importância, possui atualmente 131 igrejas e capelas na sua sede e em seus distritos. Cidade cultural possui somente em sua sede-com pouco mais de 40 000 habitantes – 13 museus de grande beleza e abrangência. Cidade patrimônio recebeu da UNESCO o título de Patrimônio Cultural da Humanidade em 1980. Como Cidade histórica é berço do estilo Barroco sendo hoje considerado o maior conjunto arquitetônico do mundo neste estilo, suas casas e palacetes são conservados e usados até hoje apesar da sua frágil construção de pau a pique, taipa e pedras. Principal origem da Inconfidência Mineira, suas ruas, becos e casarões mantém o mesmo traçado por onde passaram Tiradentes e seus companheiros na luta pela independência do Brasil. Na literatura abrigou movimentos literários, como o Arcadismo e seus poetas até hoje lembrados pela importância de sua participação na cultura nacional.

A Universidade Federal de Ouro Preto abriga mais de 40 cursos superiores incluindo duas das mais importantes e antigas escolas brasileiras: A Escola de Minas fundada em 1876 e a Escola de Farmácia fundada em 1839 de onde saíram professores e profissionais que impulsionaram a economia e a indústria nacional.

Ouro preto e seus distritos são as principais fontes de uma das mais belas gemas brasileiras, o Topázio Imperial, praticamente só encontrado aqui atualmente, além do antiguíssimo artesanato em pedra sabão. A mineração de ferro, alumínio, ouro e outros metais de grande importância econômica continuam a ser extraídos de suas terras, até hoje em quantidades significativas.

Por isso tudo, e muito mais que aqui não cabe, é que reforçamos nosso convite para que conheça Ouro Preto, onde todo dia é histórico. O Guia Ouro Preto-2017 vai ajudá-lo nesta aventura.

Seja feliz em nossa cidade!

Felipe Vecchia Guerra

Secretário de Turismo Indústria e Comércio

 

Dados geográficos de Ouro Preto.

 

Área da unidade territorial: 1.245,114 km²

Altitude média: 1.116 metros

Ponto mais alto: Pico do Itacolomi – 1772 metros

 

Localização: A cidade localiza-se na Serra do Espinhaço (Quadrilátero Ferrífero). Encontra-se na Região Central da Macrorregião Metalúrgica e Campo das Vertentes de Minas Gerais.

Coordenadas Geográficas: Latitude sul: 20° 23’ 28” ; Longitude oeste: 43° 30’ 20”

Limites do município:

Sul: Catas Altas da Noruega, Itaverava, Ouro Branco e Congonhas

Oeste: Belo Vale e Moeda

Leste: Mariana

Norte: Itabirito e Santa Bárbara

Distância até Belo Horizonte: 96 km

Temperatura: Entre 6 e 28°C. Nos meses de junho e julho a temperatura pode chegar a 2°C.

Clima: tropical de altitude. Pluviosidade média de 2.018 mm/ano, com distribuição irregular. Chuvas concentradas no verão.

Rios: Nascentes do Rio das Velhas, Piracicaba, Gualaxo do Norte, Gualaxo do Sul, Mainart e Ribeirão Funil

Relevo: Plano: 5%; Ondulado: 40%; Montanhoso: 55%;

População do Município (Censo IBGE/2010): 70.227 habitantes.

População dos Distritos (Censo IBGE/2010):

Ouro Preto: 40583;
Amarantina: 3545;
Antônio Pereira: 4441;
Cachoeira do Campo: 8857;
Engenheiro Correia: 380;
Glaura: 1373;
Lavras Novas: 915;
Miguel Burnier: 779;
Rodrigo Silva: 1070;
Santa Rita de Ouro Preto: 4236;
Santo Antônio do Leite: 1683;
Santo Antônio do Salto: 1051;
São Bartolomeu: 729.
TOTAL= 69.642.

Minerais encontrados no município: Ouro, hematita, dolomita, turmalina, pirita, granada, moscovita, topázio e topázio imperial. O topázio imperial é uma pedra só encontrada em Ouro Preto, especialmente no Distrito de Rodrigo Silva.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.